31 agosto, 2010

Meu passado me condena – Gosto musical

Acho que quase todo mundo sabe que no final da minha adolescência eu fui, digamos, mais roqueira, e tal. Curtia mesmo era ir a shows de heavy metal. Mas disso eu me orgulho!!!!!

Duro é que antes de curtir rock eu passei por maus caminhos. Começando com o Menudo, lógico! Quantos anos eu tinha, uns 10, 12 anos? Nem lembro bem! Eu sei que eu era apaixonada pelo Menudo, especialmente pelo Robby Rosa! E eu tinha certeza que eu era a garota da vida dele! Que se eu fosse a um show do Menudo ele iria me reconhecer dentre as milhares de meninas que iam estar lá gritando por ele, mandaria um segurança me resgatar do meio da multidão, declararia seu amor eterno por mim ali mesmo, no microfone, diria que havia esperado por mim a sua vida toda e saíriamos dali direto para o nosso casamento!



Esse fato isolado já seria triste e vexamoso, mas o pior ainda estava por vir! Um pouco maiorzinha, desencanei do Menudo para me lançar a um amor ainda mais brega! O grupo Polegar. Sim, aquele mesmo, do drogadinho e cabeça de vento Rafael Ilha. O tal Rafael Ilha morava no mesmo bairro que eu, e eventualmente eu e minhas amigas íamos até a frente do prédio onde ele morava e ficávamos chamando por ele! Que mico! Mas ainda tem uma coisa pior! Dentro do grupo Polegar, meu amor sincero e eterno era todo para o pseudo-tecladista do grupo, ele se chamava Alan (é o loirinho de furo no queixo no canto direito da foto).



E eu perdia sábados e mais sábados assistindo ao Viva a Noite (Viva! Viva! Viva!) do Gugu Liberato, onde eles marcavam ponto! E achava o máximo quando eles cantavam:

- Dá pra mim (o seu amoooor) dá pra mim! Por você que eu perco o sono, por você que eu ando doido, dá pra mim!
(Juro que eu não entendia a conotação sexual por trás dessa letra ridícula)

- Você meu amorzinho, você meu amorzão, você é o tijolinho, que faltava na minha construção!

E por aí vai... (ou ia).

Ah, e entre um e outro eu ainda ficava lá no prédio onde eu morava com as minhas amigas imitando as paquitas (da Xuxa) e suas coreografias, cantando:

- É tão bom, bom, bom, bom, quem quer pão, pão, pão, pão, bom estar contigo na televisãããão!

Então é isso pessoas, eu precisava confessar esse meu passado negro! Depois virei roqueira, headbanger, e um pouco mais velha fiquei mais eclética, mas sempre gostei de boa música, de boas letras... Exceto nesse meu começo de vida musical! Tsc, tsc!

7 comentários:

Je disse...

Sinceramente prefiro muita mais Polegar, Dominó e Menudo do que Restart, NX0 e Backstreetboys....
Altas coreografias na época do primário e ginásio (í me entreguei!)

...dança, canta...sem parar...

Bi disse...

Hahahahaha...
Acho que era meio que geral, Dani!
Eu comecei mais cedo, era um pouco mais nova que você, mas por ter uma irmã 14 anos mais velha, eu adoraaaaaaaaaaaava o Menudo!
Quanto ao Polegar...
Bem, esse veio um pouco mais tarde, mas eu e uma amiga ficávamos horas ensaiando as coreografias das músicas (músicas?) deles... hehe...
Depois veio a época do axé, pagode e enfim: ROCK!!! =)
É, meu passado também me condena! rs

Dri disse...

Eu AMAVAAAAAAAAAAA O Menudo, sério... e tenho orgulho de adimitir, pois como a Je disse, melhor que Restart hehehe... mas o polegar não... nunca gostei, goatava do que veioantes, o Dominó!!! Era massa... huahauhahu Xuxa?? Nossa, todas as vezes que ela ia lá em Poa fazer show, eu ia!
Maravilhosa!!!!
Boas lembranças...
BEijo

Pé Mimado disse...

Hahhahahahaa...já me matei de rir com o seu texto, Dani! Eu tb era fã do Menudo. Sabia todas as letras das músicas, coreografias (nãos e reprima),tinha os broches (boton é algo mais atual, naquela época era broche mesmo), eu guardava capas de revistas com a foto deles...depois eu era louca pelo Ricky Martin (quem diria, eu fã de um veado assumido, cruz, credo). Mas o meu passado, também me condena. Nunca gostei do Polegar, mas eu adorava o Dominó. Como a Je disse, esses todos davam de mil a zero a essas bandas atuais com letras e números e que até hoje eu não consigo reconhecer a música de cada grupo, pra mim parece tudo a mesma coisa.
Hoje, como vc, curto muito um Rock'n'Roll!

Beijos!!!

Magnum Opus disse...

Putz Dani, pior que eu também tenho meu lado negro. Já fiz a besteira de trocar um disco duplo dos Beatles (da época) por um disco do Guns mais outro do Poison!

Eliane disse...

Dani ri muito com seu texto, porque voltei no tempo. Como nosso coração era inocente, né?
Abç,
Ane

Hadas disse...

Dani, até engasguei rindo aqui...

bom, ou não curti essas bandas que falou, apenas sei o que é...
dançar mesmo era o Tchan! Ave Maria!