05 outubro, 2010

Pais sem noção - a polêmica da meia

De novo, numa palestra sobre educação lá na escola da Nina, o palestrante estava dizendo sobre a criança sentir raiva e ter que aprender a lidar com ela. Que não tem problema a criança sentir raiva, faz parte. Aí uma mãe pede pra fazer uma pergunta e diz:

- Então, eu tenho uma filha de 6 anos. O senhor está falando sobre a criança sentir raiva, que é normal e necessário, mas e quando a criança sente muita raiva? Minha filha já há algum tempo não quer vestir as meias. Ela quer usar tênis sem meia, recusa-se a vestí-las, pois ela diz que sente calor no pé e fica com muita raiva se tentamos obrigá-la a usá-las. Ela grita, esperneia... E eu fico preocupada com essa raiva que ela sente, não acho justo, então entramos num acordo. Ela fica de meias até chegar na escola, mas já falei com a professora que chegando aqui ela pode tirar o sapato e as meias e ficar descalça, tadinha. Mas continuamos a insistir para que ela vista meias, e agora ela até aceita, mas só se ela mesma calçá-las. O ruim é que ela só quer usar as meias se for do contrário, com a parte do calcanhar para cima, e ela decidiu que vai usar assim e pronto. Mas eu já estou um pouco mais feliz, pois pelo menos ela já está vestindo meias!

Resposta do psicólogo:

- Minha senhora, na verdade a sua filha está testando a sua paciência. Ela quer provar que quem está no comando é ela, e não a senhora. Que ela faz as coisas do jeito que ela quer. Existem regras negociáveis (como escolher o lugar onde a família vai jantar, ou um filme que vão assistir no final de semana, por exemplo) e regras não negociáveis, como os hábitos de higiene. E usar meias é um hábito de higiene inegociável. Tem que usar e acabou, não tem discussão, por mais brava que a criança fique. É como escovar os dentes, tomar banho, comer... Além do mais, imagine a saia-justa da professora tendo que explicar aos coleguinhas de classe da sua filha por que ela pode ficar descalça em classe e as outras 20 crianças não podem. Fica difícil, não é? Então a senhora tem que estabelecer regras claras e inegociáveis na sua casa, para que não fique ainda mais difícil no futuro.


E agora me digam, essa mãe era sem noção ou não? Mas ponto pra ela, pelo menos ela estava lá assistindo à palestra e aprendendo um pouco. Duro são todos os outros pais que não têm noção e não procuram se informar. Criam uma criançada doida!

6 comentários:

Bi disse...

Eu hein!

Tudo o que as crianças fazem é testar nossa paciência, é ver até onde podem ir. Cabe a nós estabelecer o limite.

O Nicholas agora está na fase de querer tirar a roupa. Chega a ser engraçado e é difícil de dar bronca, mas falo tão sério com ele e coloco a roupa de novo que ele acaba aceitando.

Vez ou outra ele tira de novo, mas aí sento com ele e explico... e a roupa fica no corpo de novo...

Mas essa aí era sem noção mesmo!!!

Pé Mimado disse...

É... eu tenho uma tia que teve uma única filha. Ela mimou tanto essa menina que, quando a Amanda tinha uns 2 anos ela não queria comer...era sempre uma briga. Até que a minha tia parou de brigar e disse: a Amanda vai comer quando sentir fome...e quando a menina sentia fome ela tomava Coca-Cola (olha o grau da sem-noçãozisse). O que aconteceu que a menina cresceu achando que era a Rainha da Babilônia, virou adolescente rebelde...não se agasalhava nos dias frios, pq dizia que sentir frio emagrecia (cheia das teorias super inteligentes)... tudo por causa da criação que teve desde pequena. Criança testa sempre, para ver até onde ela pode ir...vai dos pais impor os limites. Essa minha tia, por exemplo, não deveria ter tido filhos.

Dri disse...

Dani, eu já li esse post?

Kati disse...

Nossa, completamente sem noção!

Um dia a filha quer ir sem meia e ela concorda, e quando a filha resolver que quer ir sem calça. Será que só assim a mãe vai se ligar que não está certo?

O Lincoln, até uns dias atrás também tava cheio de querer - queria escolher a roupa pra sair e os tênis para ir para a escola. Toda vez que eu colocava um tenis que ele não gosta muito, ele já começava a ensair um choro ou pelo menos uma cara chorosa. Mas fui conversando e explicando e agora ele nem reclama mais.

Ah, e sobre o que a Silvia falou de crianças que faz birra na hora de comer é outra coisa que não consigo entender. Outro dia ouvi uma mãe falando que a filha de 4 anos não come quase nada e que toda noite pede pra tomar coca-cola antes de dormir, e concluiu dizendo "ainda bem que ela não liga se a coca já tiver sem gás". Ah sim, sem gás ela se transformar e virá uma bebida super saudável.
Eu hein!

Je disse...

Realmente criança testa até onde consegue ir com os pais, depois de 8 sobrinhos vejo bem como isso funciona. Tomara que quando tiver os meus saiba lidar com isso.
Fora isso fiquei com uma dúvida nessa história, e que já vi acontecer algumas vezes. Por acaso essa mãe perguntou porque a filha não queria usar a meia? A criança podia ter um calor no pé, muito normal, então ela precisaria de meias mais finas! Ou a meia podia machucar o pé. Muitas vezes o que falta é os pais observarem mais os filhos....

Je disse...
Este comentário foi removido pelo autor.