25 outubro, 2010

Exemplo adolescente

Eu mudei meu horário do ônibus, e agora não encontro mais meus companheiros passageiros. Chuif! É só gente estranha, fico me sentindo perdida, hehe!

Mas uma coisa me admira no ônibus das 7:15hs. Tem sempre 3 ou 4 rapazes de uns 16 anos que, mesmo ainda tendo lugares livres no ônibus, ficam em pé, dando chance a quem está mais cansado de se sentar. Eles nunca sentam, vão o caminho todo de pé.

Não é legal? Principalmente nos dias de hoje, onde as pessoas já não têm mais tanto respeito por idosos, gestantes, pessoas com crianças...

Falando nisso, tenho reparado como as pessoas não dão lugar pra pessoas com crianças no ônibus! Acho que eles pensam que se não é mais criança de colo, não precisa! Mas não é bem assim, quem tem filhos sabe como é difícil tentar fazer a criança se segurar sozinha no ônibus. Ainda mais do jeito que os motoristas dirigem. Ainda mais quando as coitadas das mães estão carregando a bolsa, a mala da criança, lancheira, blusa... Quantas vezes já vi as crianças sentando no chão do ônibus, e ninguém nem aí.

Bom, mas vamos pensar que existem pessoas educadas como os meninos do ônibus das 7:15hs. E, de novo, pensar que o mundo tem jeito e não perder as esperanças!

4 comentários:

Bi disse...

Pois é, Dani!
É tão difícil ver alguém dando exemplos assim, especialmente adolescentes.
Aqui também não é diferente. O ônibus tem 2 espaços reservados pra carrinhos, se apertar bem dá pra colocar 4 carrinhos, 2 em cada espaço.
Ontem, o ônibus lotado, 1 carrinho em um dos espaços e no outro 2 idosos e um garoto de uns 13, 14 anos. Assim que entrei no ônibus, os dois velhinhos levantaram e foram sentar em outro lugar e o menino ficou ali. Eu me batendo pra 'estacionar' o carrinho, de repente olho pro menino e falo: 'Acho que você deve levantar e ir se sentar em outro lugar, já que isso aqui é um espaço pra carrinhos, né?', a resposta dele foi: 'É?' e eu: 'Sim. Se não sabia agora ficou sabendo.' Garoto mais atrevido!
Ao menos o fiz levantar. Foi-se o tempo em que eu ficava quieta, falo mesmo. Inclusive se não é comigo!

=)

E só pra avisar...
Em breve retornarei ao blog...
Beijo e boa semana!

Magnum Opus disse...

Tava reparando esses dias que em São Paulo o pessoal é mais solidário com os idosos, gestantes etc... Pelo menos foi o que eu percebi quando pegava o metrô lotadão... Outra coisa, quando a gente chega na lotação e ve um banco vazio é pra ficar desconfiado porque tem coisa... geralmente um vômito hehe

Eliane Felisbino disse...

Verdade Denis... tempo atrás o ônibus lotado e um lugar vago. Bobinha sentei. Em um segundo me arrependi. O vizinho tinha um cheiro de xixi, ficava me olhando com jeito de tarado e ouvia o radinho no último volume.

Dri disse...

huahauhaa, essa história do banco vago foi ótima.
Eu, quando pego ônibus, sempre peço lugar. Digo: "Você me cederia o seu lugar, pois estou gestante?"
Nunca ninguém disse não.
Vamos ver nas próximas vezes em q. eu precisar, né?!